sexta-feira, 8 de Maio de 2009

PINHEIROS (Pinus)

PINHEIROS

A gente fala de pinheiros e de "agulhas de pinheiro" achando que toda a gente sabe exactamente o que é.

Será assim?



AGULHAS DE PINHEIRO (as folhas dos Pinheiros); fotos de cima e debaixo






No meu blog "Remédios Caseiros", já aconteceu alguém perguntar o que são "agulhas de pinheiro". Pois bem, são as "folhas" dos pinheiros, apresentadas nas fotos aqui em cima, que se chamam "agulhas" porque têm a forma de agulhas.







Em cima: Pinheiros em viveiro (para plantar)


Breve Resumo das Características do Pinheiro

Existem muitas espécies de "Pinheiros". São referenciadas mais de cem espécies deste género.
Os Pinheiros a que fazemos referência (e que aparecem nas fotos) são árvores de folha perene, do género "Pinus", da família Pinaceae.
Os pinheiros são Árvores resinosas. O tronco tem uma casca espessa, de cor castanha avermelhada, profundamente fissurada. As folhas são agulhas, emparelhadas, de cor verde-escura, rígidas e grossas.
Estas árvores (os pinheiros) têm folhas (vulgarmente chamadas "agulhas") "perenes" ou mais exactamente persistentes (persistem 3 ou 4 anos), em forma de agulhas - acículares - contendo canais resiníferos marginais, agrupadas aos pares com 10 a 18 cm de comprimento e 1.5-2 mm de largura, ligeiramente torcidas, agudas, encurvadas em goteira, flexíveis, luzidias, de cor verde-acinzentadas. Persistem três a quatro anos.


Entre nós distinguem-se 2 espécies principais de pinheiros, vulgarmente chamados, respectivamente: pinheiros mansos e pinheiros bravos, com muitas semelhanças entre elas
Estas 2 espécies distinguem-se, principalmente, pela altura da árvore e forma da copa e pelo facto (este muito mais  importante) de, apesar de ambas darem pinhas, apenas os pinheiros mansos darem frutos comestíveis (pinhões); os pinheiros bravos não dão pinhões.

Pinheiros Bravos "pinus pinaster"
Descrição: É uma árvore que pode atingir os 30 - 40 metros de altura.

As pinhas são cónicas ovóides, simétricas ou quase, castanhas claras e polidas(os pinheiros bravos são mais altos e têm a copa menos simétrica e menos frondosa)
Estes pinheiros são mais altos que os pinheiros mansos e não dão frutos comestíveis (pinhões)
Antigamente (apenas há algumas décadas) o principal interesse ecconómico desta espécie residia na extracção da resina, prática que, hoje, caiu em desuso, restando o aproveitamento da madeira para





Imagens de Pinheiros Bravos! Se clicar e ampliar ficam mais bonitas e mais nítidas.

Pinheiros Mansos "Pinus pinea"

Geralmente mais baixos do que os pinheiros bravos, possuem copa mais densa, ampla, arredondada em forma de guarda-sol nas árvores adultas e esférica nos espécimens jovens,

A semente, (pinhões) oleaginosas e ricas em nutrientes são utilizadas em doçaria, na confecção de alguns pratos gastronómicos, ou como aperitivos... Também têm uso medicinal



A madeira emprega-se em vigamentos, carpintaria, construção naval.






Pinheiros mansos


Os pinheiros são árvores que gostam de solos bem drenados e que, por isso, se adaptam bem a solos arenosos (inúteis para outras espécies e cultivos) tendo a utilidade adicional de segurar as dunas...

Os incêndios têm comprometido a proliferação destas espécies (de ambas), principalmente porque as árvores não são repostas devido ao facto de, por serem resinosas, aumentarem os riscos de incêndio e favorecerem a sua propagação.
Curisidades:
Nas aldeias, em Portugal (pelo menos no meu tempo), às agulhas dos pinheiros secas, caídas no chão, chamava-se "caruma"...

A gente ia "apanhar caruma" para acender o lume.


Atenção: Texto em construção. Mais características dos pinheiros, bem como os usos, como remédio caseiro, terão de ficar para a próxima tal como acontece, infelizmente, com a generalidade dos textos deste blog...

Nota: Li, num registo, na NET, há pouco tempo, que não há pinheiros no Brasil, que há uma árvore chamada "pinheiro do Paraná", em vias de extinção?, mas essa árvore nem sequer é da mesma família dos pinheiros europeus (os que a gente conhece).
Porém, mais recentemente, conversando com uma cidadã brasileira sobre esse tema, ela disse-me que, de facto, na sua região (Minas - Belo Horizonte) os pinheiros são totalmente desconhecidos. Porém, uma sua amiga, da região de Santa Catarina, também residente em Portugal, identificou imediatamente os pinheiros, quando os viu, porque são árvores vulgares na sua região (Santa Catarina). Um comentário entretanto chegado até aqui confirma isso mesmo
No Natal, aparecem as pinhas, por todo o Brasil, para enfeitar a árvore; e essas são conhecidas de todos, mas a árvore, pinheiro, só existe em algumas regiões.
Portanto, não é verdade que não existem pinheiros no Brasil, como eu cheguei a pensar, acreditando no tal registo que li, na NET...

Nota:
Pinaceae é uma família de plantas da ordem Pinales, na qual se incluem 11 géneros e cerca de 250 espécies de árvores coníferas de interesse paisagístico e comercial, como os pinheiros e cedros, entre outras
Árvores de folha perene -árvores que não mudam a folha, todos os anos; isto é: árvores que têm sempre folhas (embora estas se possam renovar - cair e nascerem novas folhas - com ciclos de vida de duração conhecida mas, nestas árvores, ao contrário do que acontece nas árvores de folha caduca, o ciclo de vida das folhas não é anual; isto é: as folhas não nascem nem caem, TODAS, na mesma época do ano, deixando a árvore nua)

APELO!
Atenção às campanhas mais recentes:
-- Petição Para Valoração da Abstenção
-- Assine a petição AQUI, ou AQUI ou AQUI, ou AQUI, ou AQUI
-- Denúncia de Agressão Policial

19 comentários:

Anónimo disse...

É CLARO QUE EXISTEM PINHEIROS NO BRASIL,NO ESTADO DE SANTA CATARINA TEM MUITO ESSE PINHEIRO,O MESMO É USADO NAS FABRICAS DE CELULOSE.

Biranta disse...

Agradeço a informação que, aliás, já me tinha chegado, Muito recentemente, depois de ter escrito este texto. Essa mesma informação está num comentário meu, neste texto só que ainda não tive tem+po para fazer a correcção aqui.
Ainda assim agradeço muito porque HÁ QUEM DIGA que não há pinheiros no Brasil e eu podia não ter tido essa informação antes do seu comentário.

Anónimo disse...

Ao que me parece, essa árvore da foto é o pinus, uma espécie "exótica" no Brasil. Foi trazida da América do Norte para a produção de celulose e hoje virou praga. Se for a mesma, seu nome é Pinus elliotii, muito semelhante aos Pinus taeda e patula.
Já o pinheiro "nativo" do sul do Brasil, mais especificamente chamado de pinheiro-do-paraná, está realmente em extinção, dá um fruto saborosíssimo (na verdade, semente) e se denomina Araucaria angustifolia.

Anónimo disse...

NAO VI NADA SOBRE AS CARACTERISTICAS DO PINHEIRO

Daniela Gonçalves Oliveira disse...

Sim, nas fotos acima, é um Pinus elliotti, popularmente chamado de pinus e também de pinheiro, essa árvore é exótica e uma praga, pois suas raízes produzem toxinas que impedem a germinação ou desenvolvimento de outras plantas ao seu redor, sendo que ela vai se alastrando. Na região sul é bem comum, pois utiliza-se como madeira em construções e nas fábricas de papel.
O pinheiro verdadeiro, que produz a pinha, chamado de Pinheiro-do-paraná ou araucária (Araucaria augustifolia)ainda sobrevive no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, já foi muito abundante nestes estados, mas hoje rstam poucos.

Biranta disse...

Lamento informar mas esta árvore das fotos é o Pinheiro verdadeiro (uma das espécies, a mais vulgar na Europa do Sul). E a espécie mais baixa e de copa mais larga, a que chamamos pinheiro manso, dá pinhas e pinhões, os frutos que se comem. Quanto ao facto de as raízes produzirem toxinas que impedem o crescimento doutras plantas, nunca ouvi falar. Aqui na europa, o pinheiro convive com outras espécies... O que pode acontecer com os pinheiros, e que acontece com muitas outras árvores, é que, por proporcionarem uma sombra muito densa, não permitem o crescimento doutras espécies. Mas esse é um dos motivos pelos quais os jardineiros não querem árvore alguma nos jardins públicos: fica uma falha na relva.

Anónimo disse...

nadia me diseram que agulia de pinheiro
é bom para pedra na visicula

Litinho disse...

Ouvir dizer que gotas de TINTURA DE AGULHAS DE PINHEIRO ajuda a secar herpes, isso pode ser verdade?

Biranta disse...

PODE ser verdade. Comigo resulta, não apenas para herpes. O pinheiro, diz-se, activa a "ssupra-renal"; isto é: estimula a produção de corticol (cortisona natural), que é o SOS do nosso organismo.

Cristian disse...

Eu acho que é muito necessário para que possamos preservar a natureza em todas as suas formas e espécies, para sobreviver em um futuro devemos cuidar do planeta a maioria das Pinheiros como estes e qualquer esperança de que seja uma lição para tudo o que está acontecendo.

Anónimo disse...

pinhão é semente...

Anónimo disse...

bom...

Anónimo disse...

Olá, gostaria de saber se as folhas poder ser uteis como adubo organico?

Biranta disse...

As folhas ou agulhas dos pinheiros, depois de compostadas, podem ser usadas como adubo orgânico, à semelhança das outras folhas.

A'Bella Sposa disse...

E qual dessas espécies é utilizada para o tratamento de pedra na vesícula ?

Biranta disse...

As referências ao uso do pinheiro (chá das agulhas) para tratamento da pedra na vesícula não distingue as espécies; por isso suponho que qualquer delas serve.

Marcia Malatesta disse...

Biranta,boa noite,eu gostaria de saber,qual a dosagem,e por quanto tempo devo tomar o chá de agulhas de pinheiro,para pedras na vesícula?

Biranta disse...

A dosagem são 2 chávenas por dia (a qualquer hora). Usa o equivalente a uma colher de chá das agulhas para cada chávena, (pode partir as agulhas e medir para ter uma ideia...). Aviso já que não é um chá muito agradável de se beber...
Por quanto tempo depende do estado em que está e do facto de adoptar os hábitos alimentares mais aconselháveis.
Em qualquer caso aconselho a que tome durante 2 semanas e faça intervalos de uma semana tomando o chá de camomila...
Se fez exames, repita os exames periodicamente (3 meses) para perceber a evolução e quando parar;
Se não fez exames reduz a regularidade do "tratamento" quando os sintomas reduzirem substancialmente.
Boa sorte e boas melhoras!

Anónimo disse...

Só esclarecendo a confusão que muitos fizeram, não há espécies nativas de pinheiros no Brasil, pois os pinheiros pertencem a família Pinaceae, compreendendo as espécies do gênero Punis, que no Brasil são exóticas. Na região sul e em alguns lugares mais altos da região sudeste há a ocorrência da Araucária ou "pinheiro-do-paraná" (Araucaria angustifolia) que pertence a família Araucariaceae, que não é pinheiro. É Araucária.
Pinheiro na verdade é nome vulgar, e esse não deve ser lavado em consideração na classificação botânica, pois este muda conforme a região e o país, então fica como critério de cada u definir que linha vai seguir a cientifica ou a vernácula. Obrigado